Sobre o eBird

Ferramentas globais para observadores de aves, dados importantes para ciência

  • Registre as aves que você vê
  • Mantenha as suas listas organizadas
  • Explore mapas dinâmicos e gráficos
  • Compartilhe os seus registros e se junte a comunidade eBird
  • Contribua para a Ciência e Conservação

Visão Geral

O eBird, um programa de listas online e em tempo real, tem revolucionado a forma como a comunidade de observadores de aves reporta e acessa informações sobre aves. Lançado em 2002 pelo Laboratório de Ornitologia da Universidade de Cornell e pela National Audubon Society, o eBird providencia dados ricos com informações básicas sobre a abundância de aves e sua distribuição em variadas escalas espaciais e temporais.

A meta do eBird é maximizar a utilidade e acessibilidade do grande número de registros de aves feitos a cada ano por observadores de aves e ornitólogos. É um dos maiores banco de dados sobre biodiversidade existente, onde a inserção de dados aumenta rapidamente. Por exemplo, em Março de 2012, os participantes inseriram mais de 3,1 milhões de registros de observações de aves em toda América do Norte!

As observações de cada participante se juntam as outras em uma rede internacional de usuários. Então, o eBird compartilha essas informações com uma comunidade global de educadores, gestores de áreas naturais, ornitólogos e biólogos da conservação. Com o tempo, estes dados se tornarão a base para entender melhor a distribuição das aves ao redor do mundo.

Como funciona?

O eBird documenta a presença ou ausência de espécies, bem como a abundância das aves através dos dados de listas. É uma simples e intuitiva interface que envolve dezenas de milhares de participantes para submeter as suas observações ou ver os resultados via consultas interativas na base de dados do eBird. Além disso, o eBird fornece aos usuários ferramentas da internet que mantém os seus registros pessoais de aves e permite que os usuários visualizem seus dados através de mapas interativos, gráficos e gráficos de barras. Todas essas funcionalidades estão disponíveis em Inglês, Espanhol, Francês e Português.

Os observadores de aves apenas inserem quando, onde e como eles foram observar aves, então preenchem a lista completa de aves registradas (visualmente e auditivamente) durante a excursão. O eBird oferece várias opções para a coleta de dados, incluindo transectos, pontos de escuta e buscas em áreas determinadas. Filtros regionais automáticos de qualidade de dados foram desenvolvidos por especialistas em aves, que revisam os dados submetidos antes de entrarem na base de dados. Os especialistas de cada região revisam os registros incomuns sinalizados pelos filtros.

Integração de dados

O eBird coleta dados de observações de observadores de aves através de portais geridos e mantidos por organizações de conservação locais parceiras. Desta forma, o eBird tem como alvo um público específico com o alto nível de experiência, promoção e apropriação do projeto. Os portais podem ter um foco regional (aVerAves, eBird Brasil) ou eles podem ter metas mais específicas e/ou metodologias específicas (Louisiana Winter Bird Atlas, Bird Conservation Network eBird). Cada portal do eBird é totalmente integrado dentro da base de dados do eBird e com a infraestrutura do aplicativo, assim os dados podem ser analisados cruzando limites políticos e geográficos. Por exemplo, os observadores inserindo registros sobre a andorinha-de-bando (Hirundo rustica) no Brasil podem ver esses dados separadamente por país ou com a sua distribuição completa através do conjunto de dados obtidos pelo eBird ao longo do hemisfério ocidental.

Acessibilidade aos Dados

Os dados do eBird são armazenados e arquivados diariamente em uma instalação segura e são acessíveis para qualquer pessoa através do website do eBird e de outras aplicações desenvolvidas pela global biodiversity information community. Por exemplo, os dados do eBird são parte da Avian Knowledge Network (AKN) que integra dados de observações sobre as populações de aves ao longo do hemisfério ocidental. Por sua vez, o AKN alimenta os dados do eBird para sistemas de dados internacionais de biodiversidade, como o Global Biodiversity Information Facility (GBIF). Desta forma, qualquer contribuição feita ao eBird aumenta o nosso conhecimento sobre distribuição, riqueza e singularidade da biodiversidade do planeta.