Notícias e recursos

Primeira análise de voz e novos registros do pinto-d’água-carijó

Texto: Rafael Antunes Dias

Artigo recém-publicado na revista científica The Wilson Journal of Ornithology (“Primeira Análise de Voz e Novos Registros do pinto-d´água-carijó“) resultado de uma série de incríveis coincidências.

Tudo começou no início de agosto de 2015, quando um exemplar de pinto-d’água-carijó (Coturnicops notatus), uma das aves menos conhecidas do mundo e habitante de áreas úmidas sul-americanas, foi achado por uma alma caridosa no centro da cidade de Pelotas. Aves como essa realizam migrações pouco conhecidas e, por voarem à noite, são frequentemente atraídas por luzes de cidades que confundem com o reflexo da lua na água. O cidadão chamou a polícia ambiental, que então encaminhou ele para o NURFS-UFPel (Núcleo de Reabilitação da Fauna Silvestre da Universidade Federal de Pelotas), onde foi avaliado e passou uns dias em quarentena antes de ser solto num banhado próximo.

Pois bem, como não se sabe quase nada das vozes desse bicho, resolvemos estimulá-lo a vocalizar, no intuito de gravar e estudar esse importante aspecto de sua biologia. Montamos um pequeno experimento, reproduzindo num gravador vozes de outras espécies aparentadas das quais tínhamos gravações. O resultado foi decepcionante – no máximo ele parava e escutava, mas piar que é bom, nada. Certo dia, o celular do coordenador do NURFS tocou na presença da ave. O toque, indefectivelmente vintage, é uma imitação os velhos telefones de mesa do século passado – aquele “triiim” clássico que muitas pessoas ainda lembram. Para a surpresa de todos, a diminuta avezinha respondeu piando. Aí foi só tocar mais umas vezes o celular, e conseguimos gravar aos menos três tipos de vozes diferentes.

Para que serve isso, você pode estar se perguntando? Reproduzir gravações de vozes de aves é muito importante para detectá-las na natureza, especialmente essas pequeninhas, discretas e que vivem ocultas no interior da densa vegetação, como é o caso do pinto-d’água-carijó. Essa espécie é extremamente rara, mas não sabemos se isso é legítimo ou somente um artifício gerado pela dificuldade em localizá-lo e estudá-lo. As vozes foram disponibilizadas para uso por qualquer cientista ou observador de aves interessado em acha-lo. Esperamos que as pessoas finalmente tenham uma chance de achar esse bichinho na natureza e possamos iniciar a desvendar seus mistérios!

First Voice Analysis and New Records of the Mysterious Speckled Rail (Coturnicops notatus)
Rafael Antunes Dias, Elliott Centeno, Marco Antônio Afonso Coimbra, and Edison Zefa (2016) First Voice Analysis and New Records of the Mysterious Speckled Rail (Coturnicops notatus) The Wilson Journal of Ornithology: Vol. 128, No. 4, pp. 874-879. doi: http://dx.doi.org/10.1676/15-186.1
BIOONE.ORG