Notícias e recursos

Conheça o brasileiro vencedor do desafio eBirder do mês de novembro

O brasileiro Alex Mesquita, de Pindamonhangaba-SP, foi o vencedor do desafio de Novembro!

Ele foi sorteado dentre os 8.995 usuários que submeteram 3 ou mais listas elegíveis em um único dia, batendo o desafio do mês.  Como um prêmio por seus esforços no eBird, Alex será presenteado com binóculos ZEISS Conquest HD 8×42 binoculars.

“Sou biólogo e trabalho há muitos anos com monitoramento da mastofauna, em diversas regiões do Brasil. Embora especialista em mamíferos, sempre tive adoração e curiosidade pela ornitofauna, sentimento que cresceu nos últimos anos e acabei me tornando um BIRDER apaixonado e convicto.

No início de 2017, fui apresentando ao eBird pelo amigo Carlos Gussoni e pela minha esposa Olívia Suzuki, aos quais agradeço imensamente por me incentivarem no uso do aplicativo. Desde então, tenho usado-o de maneira assídua, aproveitando que trabalho em campo, para compor listas das localidades visitadas.

Além de usar o aplicativo nos períodos de trabalho, também desfruto dele e o utilizo nos momentos de hobby (em passarinhadas com a família e amigos), conseguindo contribuir com dados em hotspots conhecidos do Brasil, de cidades com poucos observadores, além de sugerir novos pontos de observação.

Usando o Ebird no interior de uma floresta ou no quintal da minha casa, gosto de pensar que meus registros podem ajudar a gerar respostas sobre as aves, pois amo a ideia de agir como cientista cidadão e tento ao máximo contribuir por onde passo ou onde moro.

No mês de novembro, entre os dias 8 e 25, estive num monitoramento no Norte do Estado de Goiás; como já conhecia o potencial das áreas trabalhadas e as baixas informações nas localidades, achei apropriado antes da viagem, sugerir três hotsposts (Porangatu – Faz. Vale dos Picos, Porangatu – Faz. N.S. de Fátima, e Santa Isabel – Fazenda Itajá)  e  fui compondo listas nas horas vagas, períodos de descanso ou no deslocamento de um fragmento a outro para a execução das metodologias do meu trabalho.

Na região estava se iniciando o período chuvoso, o que acabou interferindo um pouco nas minhas pretensões. No entanto, mesmo com uma alta instabilidade, na maioria dos dias consegui realizar em média cinco listas, aumentado o meu ano em 42 espécies: sendo quatros lifers, estrelinha-preta (Synallaxis scutata), o cisquerio-do-rio (Clibanornis rectirostris), papa-lagarta-de-Euler (Coccyzus euleri) e o bacurauzinho (Chordeiles pusillus), além de novamente poder admirar um dos mais belos pica-pau do Brasil, o ameaçado pica-pau-do-parnaíba (Celeus obrieni).

Quero agradecer muito à equipe do eBird que, desde o início de 2017, vem me fazendo mais feliz no meu trabalho e lazer, e a Zeiss que muito em breve fará o mesmo”.

Alex Mesquita