Notícias e recursos

Como pequenos fragmentos de floresta podem ser úteis para as aves?

Tangará (Chiroxiphia caudata). Lorena Fonseca

A Mata Atlântica é um dos biomas mais ricos em aves, porém é também um dos mais ameaçados do planeta. Em um cenário ideal para conservação da biodiversidade, teríamos ambientes contínuos de mata; no entanto, com o crescimento das áreas urbanas, monocultura e exploração de recursos madeireiros houve uma crescente perda de habitat e fragmentação da Mata Atlântica, restando muitas vezes apenas pequenas manchas de florestas isoladas.

No artigo publicado em março de 2017 na revista Perspectives in Ecology and Conservation, pesquisadores observaram que a matriz (ambiente de não-habitat que está ao redor do fragmento de floresta) influencia mais no uso das pequenas manchas florestais do que outras variáveis, principalmente quando a matriz é de eucalipto.

O estudo foi feito no corredor Cantareira-Mantiqueira, uma Área Importante para a Conservação das Aves e Biodiversidade (IBAS – SP03 e SP01) e com alto índice de fragmentação. As pequenas machas de floresta restantes dessa região têm um papel importante para a conservação das aves, seja como trampolins para outras manchas ou mesmo servindo de residência para muitas espécies. Como exemplo disso, o artigo fala sobre o registro de um ninho com ovos de pula-pula-assobiador (Myiothlypis leucoblephara) e cortes de acasalamento de tangarás (Chiroxiphia caudata) nos pequenos fragmentos, ambas espécies endêmicas da Mata Atlântica.

Ainda que algumas espécies mais sensíveis não usem os pequenos fragmentos, outras como pula-pula (Basileuterus culicivorus) e choca-da-mata (Thamnophilus caerulescens) foram registrados em quase todos os 30 fragmentos testados.

Ambientes abertos como pasto podem ser considerados barreiras para muitas espécies de aves, que ficam isoladas e podem ser extintas localmente. Portanto, mudanças no manejo produtivo e criação de corredores que conectem fragmentos de mata podem contribuir com a passagem das aves e serem uma ferramenta útil na conservação da avifauna.

Saiba mais no artigo completo Barbosa et al., 2017

http://ac.els-cdn.com/S2530064417300172/1-s2.0-S2530064417300172-main.pdf?_tid=ea6a20f4-2c3a-11e7-a201-00000aab0f01&acdnat=1493401901_27ee5a395e5f761a1b8a058ece1734d4