Bem-vindo à eBird Brasil

Birding no século 21

Notícias e recurso

Desafio eBirder do Mês de Outubro

This month’s eBirder of the Month challenge, sponsored by Carl Zeiss Sports Optics, will keep get you snapping photos and recording bird sounds. Every time you take a photo or hold out a microphone, you’re creating an incredibly powerful piece of data. Media help document records, provide resources for learning and education, and also pave the way for future eBird and birding tools like Merlin Photo ID. The eBirder of the month will be drawn from eBirders who submit 15 or more eligible checklists in September containing at least one rated photo or sound. Checklists must be for observations during this month; not historical checklists entered during September. Winners will be notified by the 10th of the following month.

Novo Guia Chileno de uso do eBird

Foi lançado pela Rede de Observadores de Aves e Vida Silvestre do Chile (ROC), através do Fundo de Proteção Ambiental do Ministério do Meio Ambiente do país, um guia de uso do eBird para ajudar os usuários a utilizarem a plataforma.
A publicação está em espanhol, mas aplica-se ao eBird de uma forma geral. Ela é recém saída do forno e pode te ajudar a tirar algumas dúvidas sobre o eBird. Apesar de simples algumas ferramentas e possibilidades de uso ainda são desconhecidas por muitos usuários.
O eBird é uma ferramenta muito útil e que pode ser usada por qualquer pessoa. A metodologia de amostragem das aves torna também o registro das espécies uma atividade leve e agradável.
Para registrar as espécies e fazer uma lista o observador só precisa inserir no aplicativo pelo celular ou na plataforma online a localidade, a distância percorrida, data, hora e o tempo de amostragem. Então é só prestar atenção nas espécies e contar o número de indivíduos de cada espécie.

Desafio eBirder do Mês de Setembro

O desafio eBirder desse mês, patrocinado por Carl Zeiss Sports Optics, vai deixar seus olhos e ouvidos treinados para cima. Com a mudança de estação em Setembro, começa uma das melhores épocas do ano para os observadores de aves: as migrações. As movimentações migratórias podem resultar em movimentos de décimos de quilômetros, ou longas jornadas desde o Ártico até os limites dos continentes ao Sul. A parte mais incrível de tudo isso é que você pode testemunhar essas viagens. O eBirder do mês será sorteado dentre aqueles que submeterem 15 ou mais listas completas (sem X) em Setembro contendo pelo menos um código de “Flyover/Sobrevoo”.

Altere a espécie em sua lista

Já ocorreu de você carregar uma foto ou áudio em uma lista do eBird para depois perceber que você colocou a mídia na espécie errada? Então você teve que deletar a foto do eBird, voltar ao seu arquivo de fotos e recarregar a imagem em uma nova espécie. Ou então você pode ter sido alertado sobre um erro em sua lista, e mudar uma observação pode ser bem capcioso, especialmente se você tiver incluido notas, códigos de reprodução, ou informações sobre sexo e idade. Agora isso tudo se tornou muito mais fácil! Anunciamos uma nova e fácil maneira de editar suas listas com o botão Trocar Espécie na página de edição da lista. Vá para “Gerenciar Minhas Listas” e então “Ver ou Editar” e selecione “Editar Lista de Espécies”. Selecione a espécie que está trocar e clique em “Trocar Espécie”.

Desafio eBirder do mês – Agosto

O desafio eBirder do mês de agosto, patrocinado por Carl Zeiss Sports Optics, encoraja você a observar aves todos os dias em um dos meses em que o eBird menos recebe listas. O eBirder do Mês será sorteado entre os usuários que submeterem 31 listas completas e sem “X” durante o mês de agosto. Os vencedores serão notificados até o dia 10 de setembro.

Novas animações do eBird por hemisfério

Todas as vezes que saímos para passarinhar e submetemos uma lista no eBird, tiramos uma pequena “foto” da ocorrência de aves em tempo e espaço. A grande visão do eBird é juntar todas essas “fotos” em uma tapeçaria global de ocorrência de espécies. Esse esforço compartilhado começa a revelar as complexas relações entre as aves e os ambientes, e conforme as estações mudam, como as aves se movimentam ao redor do planeta em ciclos de dispersão e migração. Com isso em mente, estamos muito animados em compartilhar nossos modelos STEM 2017, que são produtos de diversos anos de refinamentos e melhoramentos dos clássicos mapas de ocorrência do eBird. STEM (Modelos Exploratórios Espaço-temporais, em português) são modelos de distribuições de espécies que foram desenvolvidos especificamente para dados do eBird por estatísticos e pesquisadores do Cornell Lab of Ornithology.

As Listas Ilustradas do eBird chegaram!

Agora você pode ver um guia digital para qualquer hotspot ou região do mundo: uma lista ilustrada. E sabe qual é a melhor parte? Isso tudo é feito com os avistamentos que você contribuiu. São selecionadas as fotos e sons com a maior classificação da Macaulay Library, combinadas com dados do eBird para mostrar a ocorrência sazonal, e incluída a última data na qual a espécie foi vista no local. O resultado? uma rápida visão geral da região que passa as informações mais relevantes. Quer que a sua foto seja a melhor imagem para aquela região? Adicione-a em sua lista do eBird! Para ver as listas ilustradas, pesquise por qualquer região ou busque por algum hotspot.

Quem são os predadores de ninhos de aves?

O principal fator para que ninhos de aves não tenham sucesso, isto é, que impedem que filhotes saudáveis saiam do ninho, é o consumo ou destruição de seus conteúdos – ovos e filhotes – por outros animais. Ovos e filhotes são altamente vulneráveis e podem fornecer energia e nutrientes a predadores, fazendo deles ótimas presas em potencial.

Como pequenos fragmentos de floresta podem ser úteis para as aves?

A Mata Atlântica é um dos biomas mais ricos em aves, porém é também um dos mais ameaçados do planeta. Em um cenário ideal para conservação da biodiversidade teríamos ambientes contínuos de mata. No entanto, com o crescimento das áreas urbanas, monocultura e exploração de recursos madeireiros houve uma crescente perda de habitat e fragmentação da Mata Atlântica, restando muitas vezes apenas pequenas manchas de florestas isoladas.

Global Big Day—13 Maio 2017

Já estamos há 4 semanas do Global Big Day! Suas contribuições aos dois últimos Global Big Days bateram recordes mundiais de registros de espécies em um único dia. O Global Big Day do ano passado contou com mais de 60% das espécies que existem no mundo num só dia, com avistamentos vindos de mais de 17.500 eBirders espalhados por 154 países. Obrigado por tornarem isso possível!